recife estado

O que fazer em Recife? Confira 10 pontos turísticos
O que fazer em Recife? Confira 10 pontos turísticos

O que fazer em Recife? Confira 10 pontos turísticos

Recife ou arrecife é uma formação rochosa submersa a poucos metros de profundidade, normalmente próxima às praias. Daí vem o nome da capital de Pernambuco, conhecida como a “Veneza Brasileira”, por ser uma cidade cortada por rios e pontes, com pequenas ilhas. Com águas mornas e claras, a orla tem aproximadamente 8 km e uma extensa faixa de arrecifes. Em terra firme, a paisagem é marcada pelo requinte de antigos casarões, igrejas e construções históricas. Um verdadeiro museu a céu aberto.

Recife ou arrecife é uma formação rochosa submersa a poucos metros de profundidade, normalmente próxima às praias. Daí vem o nome da capital de Pernambuco, conhecida como a “Veneza Brasileira”, por ser uma cidade cortada por rios e pontes, com pequenas ilhas. Com águas mornas e claras, a orla tem aproximadamente 8 km e uma extensa faixa de arrecifes. Em terra firme, a paisagem é marcada pelo requinte de antigos casarões, igrejas e construções históricas. Um verdadeiro museu a céu aberto. Confira 10 atrações imperdíveis em Recife.

1. Praça do Marco Zero

[caption id="attachment_655" align="aligncenter" width="800"] Fabianni Luiz Ribeiro / Wikimedia[/caption] O local de fundação da cidade foi revitalizado, tem uma central de artesanato e o agradável bistrô Boteco, ideal para um chope no final da tarde. É o ponto de partida para uma caminhada pelo Recife Antigo.

2. Recife Antigo

[caption id="attachment_658" align="aligncenter" width="800"] Recife Antigo[/caption] Com edifícios preservados e diferentes estilos arquitetônicos que contam um pouco da história de Recife, a arquitetura é incrível e tem vários barzinhos bacanas, além do Shopping Paço Alfândega. Na Rua Bom Jesus está a maioria dos restaurantes e bares e também a primeira sinagoga das Américas, e nos arredores a Torre Malakof, um dos polos culturais da cidade.

3. Instituto Ricardo Brennand

[caption id="attachment_659" align="aligncenter" width="800"] Luci Correia[/caption] Ricardo Brennand é um empresário que em uma de suas propriedades construiu um complexo cultural formado por biblioteca, pinacoteca e pelo Museu de Armas Castelo São João. Nos jardins, esculturas e estátuas continuam a surpreender os visitantes.

4. Galeria Joana D’Arc

[caption id="attachment_660" align="aligncenter" width="800"] Galeria Joana D’Arc[/caption] Nascida nos anos 1990, quando o movimento Manguebeat se expandia, a Galeria Joana D’Arc era cenário de encontros dos cineastas e músicos que formavam essa nova geração cultural da cidade. A galeria já foi um colégio, que levava o nome da santa, e teve suas salas de aulas transformadas em lojas. E também há restaurantes para você experimentar as delícias da culinária local.

5. Corredor Gastronômico

Na Rua Capitão Rebelinho, no bairro de Boa Viagem, encontra-se uma concentração de bons bares, cafés e restaurantes, como o Mingus, Pomodoro Café, ÇaVa Bistrô Moderne e Poseidon. Na Zona Norte, a gastronomia tem seu corredor na Rua da Hora, onde o Villa, Entre Amigos, Café Porteño e Chiwake são ótimas opções.

6. Casa da Cultura

[caption id="attachment_661" align="aligncenter" width="800"] Casa da Cultura[/caption] O lugar certo para comprar peças do artesanato local, feitas em mais de 140 municípios de Pernambuco. O que muitos não imaginam é que esse shopping do artesanato foi uma cadeia por mais de 100 anos. Um dos maiores edifícios do século XIX, a Casa de Detenção, construída em 1855, teve suas celas transformadas em lojas de artesanato em 1976.

7. Mercados

[caption id="attachment_662" align="aligncenter" width="800"] Mercado (foto: Nathalia Verony)[/caption] Os dezessete mercados públicos de Recife são parte de sua identidade e caráter. Em cada um deles, um pouco dos hábitos, costumes e gastronomia da região aparecem nos boxes ou lojinhas. O Mercado de São José, localizado no bairro de mesmo nome, na Praça Don vital, s/n, tem uma arquitetura especial. Construído no início do século XIX e feito totalmente de ferro, é hoje o principal mercado de Recife. Outro tão antigo quanto é o Mercado da Boa vista, localizado na Rua de Santa Cruz, no bairro de Boa Vista.

8. Paço do Frevo

[caption id="attachment_663" align="aligncenter" width="800"] Paço do Frevo (foto: Ministério da Cultura)[/caption] Um dos prédios mais bonitos do Recife Antigo, o Paço do Frevo existe para divulgar a dança e a música do frevo, ritmo declarado como Patrimônio Cultural do Brasil. A intenção também é passar a prática para as futuras gerações. Em suas salas e estúdios são realizados workshops e exposições interativas. O anfiteatro tem vista privilegiada para o Rio Capibaribe.

9. Embaixada dos Bonecos Gigantes

[caption id="attachment_664" align="aligncenter" width="800"] Embaixada dos Bonecos Gigantes[/caption] Lá estão 60 exemplares dos bonecões que são marcas registradas do carnaval de Recife, cada um com cerca de quatro metros de altura e um impressionante realismo das expressões faciais e figurinos. O corpo é moldado em argila com aplicação de fibra de vidro, mas as mãos são de isopor para não machucar nenhum folião durante as apresentações.

10. Visite a vizinha Olinda

[caption id="attachment_665" align="aligncenter" width="800"] Olinda (foto: Prefeitura de Olinda)[/caption] Reserve uma tarde para visitar a vizinha Olinda, ela fica na mesorregião Metropolitana do Recife e aproveite para caminhar pelas suas ladeiras, que existem no lugar chamado Quatro Cantos, o cruzamento das quatro ruas mais agitadas. Na parte, aproveite um café no mirante para esperar o pôr do sol.