Conheça a famosa mina de sal Wieliczka

Conheça a famosa mina de sal Wieliczka

EM 2016, a mina de sal “Wieliczka” – uma das maiores atrações da Polônia – foi visitada por um número recorde de 1,5 milhão de turistas. Capelas esculpidas em sal, esculturas, lagos salinos subterrâneos e vários traços da exploração de depósitos de sal fazem dessa mina uma atração obrigatória para os turistas. Os visitantes da mina podem desfrutar de uma ampla variedade de coisas a fazer, incluindo, compras, comer uma refeição deliciosa, concertos, visitar um spa de saúde e, até mesmo, conhecer os mineiros.

Inserida na lista de herança cultural e natural global da UNESCO em 1978, a mina de sal “Wieliczka” continua sendo uma das companhias mais antigas da Europa, com sua origem datando da Idade Média. Ao delinearmos a história do sal de Wieliczka, voltamos muito mais no tempo até cerca de 6.000 anos atrás, quando os povos pré-históricos que habitavam a região eram os fabricantes de sal, que extraíam sal de fontes de águas salgadas.

No passado, o sal era como o ouro, e Wieliczka era verdadeiramente a joia mais cobiçada dos reis poloneses. O sal de Wieliczka era bem conhecido e apreciado em muitos lugares e, por séculos, os túneis subterrâneos foram visitados por muitas pessoas famosas, incluindo Copérnico, Chopin e Mendeleev. Até hoje, é possível encontrar a realeza e os astros de Hollywood por lá.

Com mais de 2.300 câmaras, 250 quilômetros de túneis e 9 níveis, a mina de sal “Wieliczka” se parece com um labirinto mítico, com vários traços e marcas que datam dos séculos passados. Monumentos naturais, como as Grutas de Cristal, criadas no depósito de sal miocênico, fazem dessa uma experiência verdadeiramente impressionante.

O ambiente de 64-135 metros abaixo do solo é uma das áreas mais belas e valiosas da mina. A cada ano, centenas de eventos exclusivos são realizados ali – incluindo voos de balão e bungee jumping. A mina também abriga shows, conferências, casamentos e bailes. O resort de saúde da mina de sal “Wieliczka” é uma opção imperdível para os que se interessam por saúde, com seu ar puro e limpo, repleto de aerosol de sal, trazendo alívio a muito sofrimento e doenças do sistema respiratório.

A despeito do fato de o sal não ser mais retirado de lá, o local ainda emprega muitos mineiros, que têm como tarefa assegurar a herança cultural e natural subterrânea. Eles também levam consigo as tradições de séculos de mineração, como entalhes e esculturas em sal. Diariamente, os mineiros escrevem uma nova página da história de “Wieliczka”.

Avaliação
Data da avaliação:
O que foi:
Mina de sal Wieliczka
Nota:
4

Deixe seu comentário:

Por Redação

Wieliczka é uma cidade do sul da Polónia, na área metropolitana de Cracóvia, situada na região de Pequena Polónia. Foi fundada em 1290.

Sob a cidade de Wieliczka, existe uma das mais antigas minas de sal do mundo, ainda em funcionamento.

A mina é famosa por ter uma longa tradição de visitas turísticas. Foi visitada por diversas figuras culturais proeminentes, tais como Nicolau Copérnico, Goethe, Alexander von Humboldt, Dmitri Mendeleev, Robert Baden-Powell, Karol Wojtyła (mais tarde papa João Paulo II), Bill Clinton, assim como por inúmeras pessoas anónimas.

Durante a segunda guerra mundial, as minas de sal foram ocupadas pelos alemães, como armazém para fábricas de produtos militares.

Em 1978, as minas de sal de Wieliczka passaram a figurar na lista do património da humanidade, da Unesco. Para esta eleição contribuiu a capela de Santa Cunegunda, onde é possível encontrar diversas esculturas feitas em sal, entre as quais se destaca uma estátua do papa João Paulo II. Nas visitas guiadas, é possível contemplar diversas capelas mais pequenas, assim como estátuas nos corredores, sendo a que retrata Nicolau Copérnico uma das mais populares. As minas são visitadas anualmente por mais de um milhão de turistas.

A muitos metros de profundidade, as minas oferecem uma loja de recordções, onde é possível adquirir pequenas esculturas feitas em sal. Nas suas galerias subterrâneas, realizam-se também diversos eventos sociais, tais como banquetes, concertos e provas desportivas. Existe ainda um sanatório, onde pessoas com problemas alérgicos ou respiratórios podem desfrutar dos benefícios de uma temporada subterrânea.

Reza a lenda que Santa Cunegunda, filha de um rei húngaro, foi prometida ao rei da Polónia. Ao receber do pai, como dote, muito ouro e pedras preciosas, recusou-as, dizendo que tinham origem nas lágrimas e no sangue do povo. Em vez de riquezas, pediu sal, um bem essencial. Seu pai, ofereceu-lhe então uma mina de sal na Transilvânia. Em homenagem ao presente, Cunegunda atirou o seu anel para dentro da mina. Mais tarde, já na Polónia, realizou uma viagem por Cracóvia, chegando à zona de Wieliczka, onde pediu aos seus súbditos que cavassem um buraco profundo. Para espanto de todos, o buraco continha sal em abundância. E continha também o anel que Cunegunda deixara na Transilvânia. A partir dessa altura, as minas passaram a ser exploradas e tornaram-se da maior importância na Europa. Esta lenda está representada numa das galerias da mina, através de esculturas realizadas pelo mineiro Mieczyslaw Kluzek.

+ Artigos

10 dicas para escolher o hotel perfeito para você
10 dicas para escolher o hotel perfeito para você
Como fazer o seguro viagem
Como fazer o seguro viagem
Você pode trabalhar no Hotel Palácio Tangará em SP, veja como
Você pode trabalhar no Hotel Palácio Tangará em SP, veja como
Ecoturismo: nomes de animais engraçados pelo mundo
Ecoturismo: nomes de animais engraçados pelo mundo

Tags:, , , , , , , , , ,